Archlinux, Um Sistema Operacional Para Hackers?

| Comments

A resposta desta pergunta é muito relativa. Antes de mais nada devemos nos perguntar: O que mesmo é um Hacker? o.O

Nos últimos 20 anos a palavra Hacker recebeu diversos tipos de atribuições bastante variadas e por isso mesmo, ainda nos dias de hoje, é difícil definir o que seria um Hacker. Apesar de existirem definições, sempre haverão divergências entre os mais diferentes pontos de vista PESSOAIS. Muitos se orgulham em se dizer um Hacker, enquanto que outros preferem negar de pés juntos por ainda ter receio do sentido errado empregado à esta palavra. De qualquer forma, por trás desta palavra existem fatos incontestáveis. Seguindo este ponto de vista, recomendo, fortemente, que se leia um outro artigo antes de dar continuidade a este. O artigo que chamei de “Cultura Hacker, tenha ética e ganharás respeito” é pré-requisito básico para o entender do pequeno post que se segue.

Costumo identificar o Hacker naquele que, antes de mais nada, apresenta uma sede insaciável de conhecimento tecnológico. Aquele que demonstra nas redes de computadores e seu funcionamento uma fonte de busca inesgotável bem como uma profunda curiosidade de entender a forma como as coisas funcionam por trás de um programa atraindo seus olhos para inúmeras linhas de código como forma de lhe garantir, digamos assim, um fim de semana “divertido”.

Sendo assim, seria o Archlinux um Sistema Operacional para Hackers? Coinscidência ou não, resolvi escrever este post pelo fato de ter sido questionado sobre isso por duas pessoas nesta mesma semana. Aqui respondo a esta pergunta de acordo com o MEU ponto de vista. (Lembrando que a resposta vai variar de acordo com o seu entendimento sobre a palavra Hacker, ok?!)

Para os amantes da tecnologia e seus segredos os sistemas operacionais de código aberto sempre se mostraram um prato cheio, justamente pelo fato de você ter a liberdade de explorar seu código podendo assim entender seu funcionamento bem como adaptar de acordo com suas necessidades. Nos últimos 10 anos o Linux tem se destacado muito neste sentido ganhando cada vez mais adeptos. Sendo assim, acabaram por surgir diversos sabores, digamos assim, do Linux. Dentre elas vou destacar aqui o Archlinux.

O Archlinux é sim uma excelente escolha para estes famintos por conhecimento. Além das já comuns características do Linux o Arch trás algumas características próprias. Dentre elas, gostamos de dizer que, diferente de muitas distribuições Linux, o Arch não está aí para trabalhar POR você, mas sim COM você.

O Arch favorece o aprendizado da tecnologia bem como das funcionalidades e potenciais reais de um sistema Linux por lhe permitir ter um acesso às configurações que são escondidas/camufladas pela grande maioria das distribuições atuais. Configurações que vão desde básicas mudanças para melhoramento de seu Desktop, bem como configurações avançadas de segurança para protocolos que venham a ser utilizados por você em sua estação de trabalho.

No Arch você geralmente precisará configurar arquivos e mexer em códigos de scripts, portanto é desejável uma certa “empatia” para com a querida telinha preta, o que não exclui aqueles que querem apenas um Desktop comum e funcional. O fato de desde sua instalação necessitar de uma certa pesquisa de como o fazer, por já pedir alguns conhecimentos com, por exemplo, seu gerenciador de pacotes, o pacman, estimula o usuário a iniciar suas buscas ou googladas já de início. Um prato cheio para quem gosta de fuçar, estudar e pesquisar. Qual hacker não gosta de quebrar a cabeça e correr atrás? o.O

Mas, é claro, toda distribuição possui algumas características básicas que a diferenciam das demais, portanto este post não poderia acabar com esta simples diferença, já que a cultura Hacker, dentro de meu ponto de vista, não para por aí.

O senso de colaboração é bastante apurado para estes “garotos da rede”. E no que o Arch ajuda quanto a isso? Bom, particularmente já passei por várias comunidades/distribuições Linux. Dentre todas elas, sem dúvida alguma, consigo destacar o Arch como sendo a comunidade mais aberta à colaboração de novos interessados. A comunidade Arch é muito aberta e qualquer usuário do Arch percebe facilmente o quão fácil é contribuir com a distribuição, seja com tradução de documentações, desenvolvimento gráfico, desenvolvimento de código, correção, empacotamento, etc…

Em meu ver, estes aspectos citados acima respondem a pergunta original. Tire suas conclusões…

Abraços

Comments